Dra. Suelen Rodrigues Stallbaum – Hematologista Londrina, Apucarana, Maringá e região

Prova do laço: quando usamos?

Prova do laço: quando usamos?

Prova do laço: você já ouviu falar neste teste? 

Conhecido por ser usado quando há suspeita de dengue, ele também ajuda em outras situações. Hoje vou te explicar o que é o teste e quando usamos. Vamos lá?

Se você já teve dengue, é possível que tenha feito a prova do laço e já saiba como funciona. Mas, muita gente ainda não conhece, ou não sabe como o teste funciona. 

O que é a prova do laço

Rápido, o exame é o mais usado, além dos de sangue, quando há suspeita de dengue, fazendo inclusive parte das recomendações feitas pela OMS, a Organização Mundial da Saúde. 

Ele permite que a equipe responsável pelo primeiro atendimento ao paciente com sintomas veja a fragilidade dos vasos sanguíneos, que é um sinal da doença. Em casos de dengue hemorrágica, em que o paciente já apresenta sangramentos, a prova do laço é dispensada.

Além disso, é preciso fazer um hemograma complementar, para verificar número de plaquetas e a presença do vírus.

Como é feito?

O exame é bem simples. Desenhamos no antebraço do paciente um quadrado com área de 2,5 x 2,5 cm. Depois disso, é preciso aferir a pressão com o esfigmomanômetro, que é aquele aparelho mais tradicional, em que o braço do paciente é “apertado” pela braçadeira (manguito).

Com a pressão do paciente aferida, é preciso fazer o processo novamente, mas até atingir a pressão arterial média e deixar o manguito apertado. Após 5 minutos, verificamos se há pontos vermelhos (petéquias) na região desenhada e a quantidade desses pontos. 

Com mais de 20 petéquias, o resultado já é considerado positivo, mas valores próximos são considerados casos de suspeita de dengue, em que a confirmação vem por meio do exame de sangue.   

Quando é usado?

É preciso entender que as petéquias aparecem justamente porque o vírus da dengue altera o número de plaquetas no sangue. E sabemos que outras doenças também apresentam plaquetopenia (queda no número de plaquetas) como sinal. Algumas das doenças que também podem ter a prova do laço como exame inicial, são: 

  • Trombocitopenia por causas diversas;
  • Doenças no fígado;
  • Púrpura Trombocitopênica Idiopática (PTI) 

Lembre-se: quem vai determinar quais são os exames indicados para cada caso, é o médico responsável pelo acompanhamento do paciente. A prova do laço não deve ser feita sem acompanhamento de uma equipe especializada. 

Ficou com alguma dúvida? Deixe nos comentários! Para consultas, em Londrina ligue para (43) 3372-2500. WhatsApp (43) 99187-9191. Até mais 🙂