Dra. Suelen Rodrigues Stallbaum – Hematologista Londrina, Apucarana, Maringá e região

Pacientes em diálise e anemia: qual a relação?

Quando falamos em anemia, boa parte das pessoas tende a achar que a causa está relacionada com a alimentação. Mas você sabia que existem outros fatores que podem causar a condição no organismo? Eu já falei sobre alguns tipos de anemias específicos e também da anemia em doenças crônicas. Hoje vou te explicar mais sobre a anemia em pacientes com doenças renais, especialmente aqueles em diálise.

Para quem não sabe, a diálise é a técnica usada para “compensar” uma falha ou perda da função dos rins, ajudando o paciente a conseguir eliminar os líquidos e substâncias indesejadas do corpo. Ela pode ser feita de duas formas: pela hemodiálise ou pela diálise peritoneal.

Nesse cenário, conforme o paciente vai perdendo as funções do rim é comum aparecer a anemia. Isso acontece porque quando o rim deixa de funcionar, ele perde a capacidade de produzir um hormônio chamado eritropoietina (EPO). A EPO é um hormônio responsável por estimular a produção dos glóbulos vermelhos.

Como sabemos, o baixo volume de glóbulos vermelhos no sangue está diretamente relacionado com o surgimento da anemia, assim como a deficiência de ferro, vitamina B12 e diversas outras causas.

Como já aprendemos aqui, com a redução de glóbulos vermelhos, o transporte de oxigênio no corpo fica prejudicado. Por causa disso, Por causa disso, o paciente que tem problemas renais com anemia tende a apresentar cansaço constante, fadiga, intolerância ao frio e em alguns casos taquicardia. Por isso é tão importante que o tratamento de doenças renais seja feito por um conjunto de especialidades e exames como hemograma precisam ser realizados com frequência!

O principal tratamento para a anemia em pacientes que estão em diálise é é a reposição da Eritropoietina sintética. Na prática é uma injeção subcutânea (como a injeção de insulina) com o hormônio que aplicamos de 1 até 3 vezes por semana para repôr a EPO que os rins não conseguem mais produzir. É necessário claro também avaliar outras causas, como falta de ferro e outros nutrientes. Por isso mais uma vez o suporte do paciente com insuficiência renal sempre deve ser multidisciplinar e multiespecialidades.

É importante ressaltar que a causa da anemia não é a diálise em si, mas que acaba tendo essa relação por ser comum em pacientes que passam pelo tratamento. Se você é um paciente renal, o ideal é solicitar para o seu nefrologista a indicação de um hematologista para fazer o acompanhamento em conjunto. Assim você garante que, caso surja uma anemia, ela não se agravará podendo trazer complicações sérias.

Sou hematologista e atendo pacientes a partir dos 16 anos em Londrina e Apucarana. Para agendar uma consulta comigo em Londrina ligue para (43) 3372-2500. Em Apucarana o número é (43) 3422-0836. WhatsApp apenas para agendamento: (43) 99187-9191. Até o próximo conteúdo e um ótimo fim de ano!