Dra. Suelen Rodrigues Stallbaum – Hematologista Londrina, Apucarana, Maringá e região

Ferro sérico: O que significam níveis altos e baixos?

Você provavelmente já fez algum exame de sangue que pedia os níveis de ferro sérico, certo? Quando solicito um hemograma – basicamente o meu dia a dia e encontro uma anemia – uma das informações que quero ter é como está o estoque de ferro no organismo.

Se os níveis estão muito abaixo ou acima do esperado, iniciamos uma investigação mais aprofundada para identificar a causa desse desequilíbrio. 

Sei que muita gente tem dúvidas sobre o assunto, então hoje vou responder o que podem ser os níveis altos ou baixo do ferro sérico, ok?

Níveis baixos de ferro sérico:

O que muita gente não sabe é que o exame mais importante de triagem para avaliar o estoque de ferro no corpo é a ferritina. Então devemos sempre dosá-la. Se a ferritina estiver baixa com certeza temos falta de ferro no corpo.

A principal causa é a anemia que pode ser ferropriva, que é aquela em que o paciente pode estar produzindo pouco ferro ou não absorvendo o ferro que consome.

Se dosarmos e de fato estiver faltando ferro, precisamos investigar qual o porquê disso. Pode ser que o paciente tenha uma dieta restrita e não tenha ingesta suficiente de ferro. Pode ser que coma corretamente, mas esteja perdendo muito sangue pela menstruação. Pode ser que tenha algum sangramento oculto intestinal e até mesmo um tumor. E existem também os casos em que o paciente não absorve adequadamente o ferro que ingere, como em doenças inflamatórias crônicas e após cirurgia bariátrica, por exemplo.

No caso da anemia ferropriva, a mudança na alimentação e suplementação de ferro costumam ser o tratamento.

Os principais sintomas, quando apresentados, do baixo nível de ferro sérico no sangue são:

  • Fadiga e cansaço
  • Palidez
  • Tonturas

Níveis altos de ferro sérico:

Toda ferritina baixa indica falta de ferro, mas será que toda ferritina alta indica excesso de ferro? A resposta é NÃO! A ferritina é uma proteína produzida pelo fígado que pode aumentar em situações inflamatórias crônicas como esteatose, diabetes, obesidade, etc. Por isso nem sempre ferritina alta indica excesso de ferro.

Então, nos casos de ferritina alta, o correto é solicitar um exame chamado índice de saturação de transferrina que vai poder diferenciar entre ferritina alta pelo excesso de ferro no corpo ou ferritina alta de causa inflamatória/metabólica.

Quando medimos o índice de saturação e os níveis de ferro estão realmente altos, pode ocorrer uma sobrecarga de ferro no corpo (principalmente fígado, pâncreas e coração) e isso a longo prazo pode gerar problemas como cirrose, diabetes e até insuficiência cardíaca.

As causas para o aumento da ferritina no sangue podem ser:

  • Um distúrbio genético chamado hemocromatose, que aumenta a absorção de ferro 
  • Ingestão excessiva de ferro seja na alimentação, ou por meio de suplementação
  • Anemia hemolítica (aquela em que ocorre a quebra das hemácias 
  • Doenças inflamatórias crônicas
  • Doenças hepáticas (no fígado) como hepatite ou cirrose

Para o tratamento, podemos alterar a alimentação do paciente para diminuir a ingestão de ferro, realizar um procedimento que chamamos de flebotomia (a sangria, para retirada do excesso de ferro) ou uso de medicamentos que impeçam que o mineral seja absorvido pelo organismo. 

Conseguiu entender a diferença entre os dois quadros? Se tiver alguma dúvida, deixe aqui nos comentários!

 

5 comentários em “Ferro sérico: O que significam níveis altos e baixos?”

  1. Bom dia meu pai está com anemia muito forte está tomando norimpurum na veia, mas mesmo assim não melhora, o que fazer? Obrigado

    • Oi. Precisa de avaliação de um hematologista para ver o porquê de não estar melhorando.
      Att, Drª Suelen Stallbaum

  2. Faço reposição intravenosa de 12 ampolas de noripurum a casa 4 meses, não faço a um ano, ( paciente cirurgia bariátrica Bay Pass) o q posso fazer já q não posso voltar a ir aos hospitais para continuar o tratamento. Minha ferreirinha está em 7. Obrigada! Clara craveiro

    • Oi, Tudo bem? Depende se você está com anemia e se está com algum sintoma. Se estiver precisa fazer a reposição e o mais recomendado seria Ferinject por ser mais rápido e ter dose maior. Abraços, Dra. Suelen

Os comentários estão encerrado.