Dra. Suelen Rodrigues Stallbaum – Hematologista Londrina, Apucarana, Maringá e região

Você já conhece o exame da medula óssea?

Diversas vezes aqui nos meus conteúdos você já deve ter lido sobre o exame do mielograma. Mas, você sabe o que ele é e quando realizamos? Então vem comigo que vou te explicar!

A avaliação da medula óssea feita através do mielograma e da biópsia é extremamente importante dentro da hematologia e por isso hoje queria lembrar com vocês o que é a medula óssea. 

Nossa fábrica de sangue é um tecido líquido-gelatinoso que fica no interior dos ossos. É onde acontece a produção das nossas células sanguíneas, como glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas.

Então, se algo não vai bem lá, precisamos descobrir com prontidão e é aí que entra o mielograma e/ou a biópsia. 

Os exames de mielograma e biópsia são bastante parecidos e geralmente feitos em conjunto.

Quando é solicitado o exame da medula óssea?

Sempre que suspeitamos de alguma doença ou alteração na medula óssea, por conta de sintomas e sinais apresentados pelo paciente, como exames de sangue alterados ou sinais e sintomas presentes no exame físico. E você sabe quais são essas alterações e doenças?

  • Cânceres hematológicos como leucemias, mieloma múltiplo e linfoma
  • Síndrome Mielodisplásica
  • Aplasia da medula
  • Algumas doenças infecciosas, como a leishmaniose

Como são realizados?

Com uma agulha especial, já que será necessário perfurar um osso, é retirada uma amostra da medula óssea para o mielograma e uma amostra do osso para a biópsia da medula.

O mielograma e a biópsia podem ser feitos no osso da bacia. E se for apenas um mielograma pode ser feita análise no osso esterno também que fica na frente do peito.

É verdade que o exame assusta, mas ele é feito com uso de anestesia local para tornar o momento um pouco mais tranquilo!

O que conseguimos avaliar? 

De maneira resumida, conseguimos avaliar o funcionamento da medula óssea, ou seja, se a produção das células do sangue estão acontecendo dentro da normalidade em quantidade, formato e aspectos gerais. 

Por isso é fundamental que a avaliação seja feita por um hematologista, que é o médico que estuda as doenças do sangue, inclusive as doenças oncológicas. 

A partir dos resultados, podemos ter um diagnóstico e iniciar o tratamento da doença, como uma leucemia, por exemplo.

Pacientes hemato-oncológicos podem realizar o exame mais de uma vez, pois é por meio dele que também conseguimos avaliar a progressão/regressão de algumas doenças como leucemias. E em casos de transplante da medula óssea, constatamos que o transplante funcionou e a nova medula está realizando seu trabalho direitinho 🙂

Você já conhecia esses detalhes sobre o mielograma? Já realizou alguma vez ou conhece quem tenha feito? Me conte nos comentários!

Dra. Suelen Stallbaum⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Hematologista (RQE 21.929)⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
📱Londrina ligue para (43) 3372-2500 no Centro de Oncologia⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
(43) 3361-0111 Reumato Clínica.⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Apucarana (43) 3034-0789⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
WhatsApp (43) 99187-919

Deixe um comentário