Dra. Suelen Rodrigues Stallbaum – Hematologista Londrina, Apucarana, Maringá e região

Diferenças entre Linfoma de Hodgkin e não Hodgkin

Linfoma: palavra que assusta e traz muitas dúvidas. A primeira das dúvidas é: linfoma é uma coisa só? Um único tipo de câncer?

E a resposta é que não. Linfoma é conjunto de cânceres que é subdividido em diversos tipos da doença. Nesta categorização encontramos o Linfoma de Hodgkin e Linfoma não-Hodgkin, o tema do nosso conteúdo de hoje.

Você conhece as diferentes entre as duas doenças? Então vem comigo que vou te explicar 😉 

Antes, vamos lembrar que o linfoma é um câncer que surge no linfonodo. Os linfonodos são nossos gânglios linfáticos e fazem parte da defesa do nosso corpo. Presentes no sistema linfático, estão distribuídos por todo nosso corpo. 

Quando uma célula do sistema linfático se transforma, começando a reproduzir-se doente, temos o início da doença.

Linfoma de Hodgkin:

Menos frequente do que os linfomas não Hodgkin, ele é frequentemente diagnosticado no estágio inicial nos países desenvolvidos (infelizmente não é a realidade do Brasil) e o consideramos uma doença com excelentes taxas de cura, mesmo em estágios avançados. 

O linfoma de Hodgkin se espalha de forma ordenada pelo corpo, por meio dos vasos linfáticos.  A doença surge quando um linfócito do tipo B, se transforma em uma célula maligna.

Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), em 2018 foram 2.530 novos casos diagnosticados, sendo 1.480 homens e 1.050 mulheres.  

Uma característica importante é que o linfoma de Hodgkin é marcado pela presença de células de Reed-Sternberg, na patologia para o diagnóstico.

Linfoma não-Hodgkin:

Mais comum, também é mais agressivo e atinge, na maioria dos casos, pacientes acima dos 55 anos. Os linfomas não-Hodgkin são divididos em indolentes e agressivos e existem mais de 40 tipos, podendo aparecer em várias partes do corpo, assim como o linfoma de Hodgkin. O mais comum é aumento dos linfonodos que podem ser no pescoço, axilas, virilhas ou até mesmo infiltrar outros órgãos como ossos, etc.

Os sintomas das duas doenças são bastante parecidos:

Os principais sinais e sintomas são:

  • Aumento dos gânglios, com ou sem dor, no pescoço, virilha, axila
  • Febre 
  • Suor noturno
  • Cansaço
  • Perda de peso
  • Coceira na pele.

O paciente pode também apresentar aumento no volume do tórax e abdômen. 

O diagnóstico tanto do linfoma de Hodgkin, quanto do linfoma não Hodgkin é feito por um conjunto de exames. Primeiro, o exame físico feito pelo médico na maioria das vezes, que irá identificar por exemplo a presença de gânglios aumentados. Também serão solicitados exames de sangue e de imagem (Ex: tomografia, PET scan) e em alguns casos é necessário também avaliar a medula óssea.

O tratamento vai depender do tipo de linfoma e do estágio em que a doença está, podendo incluir quimioterapia, imunoterapia e/ou radioterapia. 

Sou hematologista e atendo pacientes a partir dos 16 anos. Para consultas em Londrina ligue para (43) 3372-2500. Em Apucarana o número é (43) 3422-0836. WhatsApp apenas para agendamento: (43) 99187-9191.